Mercado de ar condicionado se recupera e volta a crescer

Conteúdo publicado originalmente na Revista do Frio

Mercado de ar condicionado se recupera e volta a crescer
Foto reprodução da matéria original

Relatório aponta que o segmento de splits hi-wall se beneficiou das altas temperaturas em algumas regiões e do investimento de consumidores em suas residências durante a pandemia.

A última atualização semestral da consultoria britânica BSRIA sobre tendências para os principais mercados de ar condicionado em todo o mundo mostra que 2021 está sendo um ano de recuperação e crescimento, à medida que o mundo começa a emergir da pandemia do novo coronavírus.

O relatório aponta que o segmento de splits hi-wall se beneficiou das altas temperaturas em algumas regiões e do investimento de consumidores em suas residências, uma vez que as pessoas, quando podem, continuam trabalhando, de forma total ou parcial, em casa.

O setor de data center também está se fortalecendo, em decorrência de compras online e atividades de construção, turismo e investimentos públicos, revela o documento.

Embora muitos revendedores na China tenham estocado produtos antes de aumentar os preços, as medidas restritivas do governo contra a covid-19 paralisaram as atividades comerciais.

No primeiro semestre de 2021, o desempenho do mercado de ar condicionado comercial leve, como dutos, cassetes e unidades piso-teto de alta capacidade, parece ter permanecido lento. As vendas na Índia no primeiro trimestre de 2021 foram promissoras, mas a BSRIA relata que a segunda onda da pandemia veio no pior momento possível para o mercado de splits (meados de abril) e durou o suficiente para atingir as vendas.

A China está prestes a implementar atualizações de eficiência energética a partir de janeiro de 2022, mas a BSRIA diz que ainda não está certo se a vigência dos novos padrões será adiada, a fim de dar mais tempo para os produtores locais se ajustarem.

Esta é uma curadoria de conteúdo da RX Brasil sobre a recuperação do mercado de ar-condicionado. Para continuar lendo, acesse o site Revista do Frio.

Facebook Comments Box