Desafios do Técnico Refrigerista

Muitos são os desafios do técnico refrigerista, desde que a metodologia de conservação de alimentos ou climatização de um ambiente com o emprego de técnicas de troca de calor foram adotadas como opções viáveis pelo ser humano. Neste artigo irei discutir um pouco as características que o profissional da área deve ter para enfrentar os novos desafios do dia a dia e do futuro da área.

Os primeiros dados sobre isso remontam com os homens pré-históricos que guardavam sua caça misturada ao gelo para comê-la algum tempo depois; e, já no século VIII a.C. (que começou em 1 de janeiro de 800 antes de Cristo e terminou em 31 de dezembro de 701 antes de Cristo), os chineses mantinham o gelo do inverno em covas ou sob à terra para usá-lo durante o verão.

Outro fator foram as revoluções industriais ao longo de 1760 até o momento com a Indústria 4.0 que já vem sendo chamada de 4ª revolução industrial. E, estas revoluções ao mesmo tempo que trouxeram inúmeros benefícios ao ser humano em diversas partes do mundo, também tiraram toda comunidade técnica de sua zona de conforto. Tecnólogos, técnicos, engenheiros, matemáticos, programadores e inúmeros profissionais de exatas tiveram que sair de sua zona de conforto para se atualizar em inúmeros conhecimentos e publicações técnicas escritas para resolver tanto problemas que aparecem na prancheta de um projeto, na montagem, comissionamento e manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos ou de sistemas que foram criados neste período e continuam sendo criados. Portanto, aqui marcamos a primeira característica deste profissional de AVAC-R que quer se destacar no mercado: PIONEIRISMO.

Em particular falaremos do nosso segmento de AVAC-R, onde embora o conceito termodinâmico tenha mudado pouco; neste mesmo período a aplicação destes conceitos, na prática, mudaram radicalmente de 8 para 800!

No dia a dia do consumidor, já existem conceitos que já podem ser consideradas leis universais no código de consumo dos clientes em todo mundo. Sorvete tem que ser servido gelado, cerveja trincando, abriu a embalagem do leite coloque imediatamente dentro da geladeira e falando da outra ponta: um banho quente num dia gelado é muito bom, não é mesmo? Estas e tantas outras leis ou até mandamentos que nós como consumidores exigimos até de forma inconsciente desde que acordamos até ENQUANTO dormimos, pois, o ar condicionado TEM QUE estar funcionando numa noite de verão de 40 °C!

Fazer tudo isso funcionar necessita que o profissional da nossa área de AVAC-R, literalmente gostem do seu trabalho e que tenham um perfil tanto de detetive quanto de um ser extremante curioso. (GOSTAR DE TRABALHAR NA PROFISSÃO ESCOLHIDA)

A maior parte dos componentes tiveram suas características e materiais modificadas e melhorados, compressores se tornaram melhores em seu desempenho e performance além de ganharem componentes eletrônicos embarcados, os controles de temperatura agora são eletrônicos e você pode conectá-los ao computador para ter acesso ao histórico de alarmes e/ou comunicá-los na rede para acesso remoto. É de fato muita coisa para se começar tudo de uma vez! (ACOMPANHAR AS NOTÍCIAS E TENDÊNCIAS DE MERCADO).

A dica neste caso é sempre a mesma: começar gradualmente. Hoje se lê um boletim, amanhã um manual, depois aprende-se a manusear um aplicativo de celular, depois se compra uma balança digital, para controlar a carga de fluidos refrigerantes num equipamento, depois uma planilha de custo versus o lucro mensal, poupe uma quantia reserva a mais hoje para dias de crise e assim por diante; não só para melhorar o seu conhecimento sobre o segmento de AVAC-R mas também em relação à melhoria do seu próprio negócio e ao seu modo de agir perante tanta informação e tantas mudanças. (CORRER ATRÁS DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS QUE MELHOREM VOCÊ COMO PROFISSIONAL!)

Outro ponto é abrir a cabeça para outros pontos de vista! Diz a lenda dos profissionais de campo que a teoria difere da prática. Sempre penso nisso relacionando esta frase ao projeto de um avião ou de qualquer produto fabricado. Ora! Se a teoria é diferente da prática teríamos um avião caindo todos os dias e muitos equipamentos fabricados, sejam eles quais forem, não iriam funcionar para uma gama muito grande de clientes. Um projeto na teoria tem que ser igual na prática! E, se há algum ajuste a ser feito na prática é porque este não foi levado em conta na mesa de projeto. (TER A MENTE ABERTA A NOVAS INFORMAÇÕES)

Se manter conectado com as notícias do setor, novos componentes, novas ferramentas, tendências também já é um grande passo para a condução não só do seu negócio como da sua capacidade técnica de reagir às mudanças do setor. Obter certificações em palestras, participar de treinamentos gratuitos oferecidos pelos fabricantes (e há muitos!) e, até mesmo investir em treinamentos pagos podem e vão abrir portas que anteriormente estavam fechadas. A qualificação é sem dúvida uma estrada injusta, pois pode ocorrer que alguém possa ser extremamente preparado, porém, sem o registro de qualificação do CREA e perder um negócio importante para alguém menos preparado, porém com a qualificação do CREA. O mercado e a vida são assim! Você sempre será exigido! Então prepare-se, corra atrás de certificações e qualificações que façam você ser referência pelo menos na sua região (o que já é super importante para ser um autorizado de um fabricante de equipamentos). (QUALIFICAR-SE MESMO QUE NINGUÉM ESTEJA EXIGINDO ISSO DE VOCÊ).

E, falando em educar-se muitos entram na zona de conforto ao trabalharem somente com equipamentos e produtos vistos nas escolas ou cursos técnicos que participaram. Ora, isso é tanto prejudicial ao técnico, quanto ao cliente além de não fazer o segmento em geral de AVAC-R evoluir! O técnico que esta habituado a trabalhar com o produto do fabricante X, perderá um cliente que comprou um produto do fabricante Y e, que esta procurando mão de obra para este produto. Independente de qual produto dos fabricantes seja melhor, X ou Y, o fato é que isso elimina oportunidades do profissional de AVAC-R ganhar conhecimento, prática em produtos diferentes, dinheiro de clientes que procuram um bom profissional que os atenda e de oportunidades de oferecer serviços diretamente aos fabricantes que tem áreas de coberturas que precisam ser preenchidas. E aqui há mais uma característica importante a se destacar: EMPREENDENDORISMO. Palavra muito usada nos dia de hoje! Da mesma forma como também ouvimos, muitas vezes, a famosa frase que eu diria até peculiar do nosso setor de AVAC-R: “Eu trabalho, ou faço as coisas, assim há 40 anos…”. Aqui cabe você escolher o que você quer ser! NÃO TER MEDO DO NOVO é outra caacterística.

Outro ponto é o idioma. Hoje a internet ou aplicativos de celular, permitem que você possa traduzir qualquer documento em japonês para o português. Basta uma simples seleção de texto, recortar, colar e traduzir. Conhecimento bem básico mesmo para aqueles que não dominam muito o uso de ferramentas digitais. E, se você realmente não sabe! Não seja orgulhoso! Pergunte para quem sabe! Então quando falo em abrir a cabeça falo para você pensar de um modo diferente! (NÃO TER VERGONHA NEM ORGULHO EM EXCESSO NA BUSCA DE INFORMAÇÕES E CONHECIMENTOS ATRAVÉS DE PESSOAS COM MAIS CONHECIMENTO QUE VOCÊ!).

E por fim, trabalhar com QUALIDADE e SEGURANÇA não fazem mal a ninguém. Qualidade na obtenção de conhecimento técnico e de ferramentais que façam você e sua empresa terem mais agilidade, assertividade e segurança na execução de um serviço (PRODUTIVIDADE).

Esta é uma curadoria de conteúdo da RX Brasil sobre os Desafios do técnico refrigerista. Para continuar lendo, acesse o site AmbienteGelado.

Facebook Comments Box