Consumo de HFCs volta a crescer na Europa

No entanto, fornecimento ficou 52% abaixo do máximo imposto pela Emenda de Kigali ao Protocolo de Montreal, informa relatório.

Após redução contínua de 2015 a 2019, a demanda por fluidos refrigerantes à base de hidrofluorcarbonos (HFCs) voltou a crescer na União Europeia (UE), segundo um relatório da agência ambiental do bloco econômico (AEA) publicado na última quinta-feira (2/12).

Apesar do aumento de 7% em comparação com 2019, o consumo de HFCs no mercado europeu em 2020 ficou 52% abaixo do máximo imposto pela Emenda de Kigali ao Protocolo de Montreal, informa o documento.

O relatório destaca que a UE continua “no rumo certo” quanto ao esquema de redução progressiva de gases fluorados de alto impacto climático adotado pelos países do bloco, com a quantidade de HFCs colocados no mercado estando 4% abaixo do limite legal em 2020.

Os dados, no entanto, não levam em consideração a quantidade de HFCs contrabandeados para o mercado europeu no ano passado, volume que alguns grupos estimam ser até 30% da cota legal.

Esta é uma curadoria de conteúdo da RX Brasil sobre O crescimento do consumo de HFCs na Europa. Para continuar lendo, acesse o site Blogdofrio.

Facebook Comments Box